Posts Tagged 'usa'

V.A. – Motown Flies Jamaica Vol.2 [2008]

POSTADO ORIGINALMENTE EM:
http://fridaynight-skanking.blogspot.com/2009/08/v-motown-flies-jamaica-vol2-2008.html

Esse é um dos meus favoritos. Intitulado “Motown Flies Jamaica”, nesse caso o volume 2, é uma coletânea que reúne músicas de grandes astros da gravadora Motown, mas com um arranjo diferente feito por músicos jamaicanos. É um soul/funky com uma pegada reggaeda, o que torna os clássicos ainda melhores (em minha opinião).

“During the Cold War, Jamaican Airlines organized top-secret flights between Detroit and Jamaica. These were supposed to help develop cultural exchanges between artists. These tapes were kept secret for a long time. Some of the tunes from those secret sessions are now available on vinyl!! (But is this reality or just a dream???……)” Texto retirado da contra-capa do álbum.

O DISCO/THE RECORD

Imagens/Images









Clique nas imagens para ampliar.

Informações/Information

  • Código no Catálogo/Catalogue Code: 3
  • Número/Number: JA004-LP (Registro no label do disco/Register on the record label)
  • Título/Title: Motown Flies Jamaica Vol.2
  • Artista/Artist: Vários Artistas/Various Artists
  • Label/Gravadora: Jamaican Airlines
  • Produtor/Producer: desconhecido/unknown
  • Confeccionado por/Manufactured by: Jamaican Airlines (12 Paulette Willians Av KG156 Kingston Jamaica)
  • Formato/Format: vinil preto/black vinyl 12” – LP
  • Data de lançamento/Release date: 2008

Lista de músicas (label/contra-capa)/Tracklist (label/back cover)

  • 01 (A1) Smokey & Slimmy Taylor – Going To A Gogo
  • 02 (A2) The Temptations & The Steadies – My Girl
  • 03 (A3) Michael & Olly Buck – Never Can Say Goodbye
  • 04 (A4) Four Tops & King Storm – Same Old Song
  • 05 (A5) Marvin & Jay “Dusty” Smith – Sexual Healing
  • 06 (B1) Martha & King Storm – Heatwave
  • 07 (B2) Marvin & Henry Tipper – Stubborn Kind Of Fellow
  • 08 (B3) Stevie & Jay “Dusty” Smith – Superstition
  • 09 (B4) Mary Wells & The Steadies – My Guy
  • 10 (B5) Funk Brothers & Henry Tipper – What’s Going On

Download

Anúncios

Roger Rivas – Organ Versions Vol.1

Roger Rivas, para quem desconhece esse nome, é o tecladista do Aggrolites, bandas esta, que eu e o nosso querido Feiolipe tivemos oportunidade de assistir ao vivo em São Paulo. O único comentário que eu posso fazer é que esse tal de Rivas é foda, ele destrói nos teclados (risos).

Hoje, visitando blogs, encontrei algo muito bacana: Roger soltou um EP com algumas versões de reggaes jamaicanos e/ou ingleses feitas por ele e seus teclados. Intitulado “Organ Versions Vol.1” o EP conta com 5 músicas que vocês podem conferir e baixar no site:

Não tive oportunidade de escutar ainda, mas tendo visto ele no show e pelo que é o Aggrolites, pode ter certeza que é matador! Busquem por Aggrolites no menu à direita para mais info da banda e álbuns.

The Slackers – The Question (98)

Quem acompanha o blog desde o ínicio já percebeu que esta é uma (de muitas) das bandas mais queridas dos colaboradores. Os novaiorquinos dos Slackers estiveram aqui ano passado e até viajamos para o Rio pra conferir (veja AQUI nossas confusões e estripulias) e o que vimos foi maravilhoso! Uma banda muito competente com uma sonoridade rara, sendo com absoluta certeza uma das melhores bandas atuais de ska.

Após nossa derrota-parcial no Rio, a boa notícia é: eles vão voltar esse ano =D~ Está prevista a 2ª tour da banda pelo Brasil em Outubro e é óbvio q estaremos lá, seja onde for (quem sabe BH? Tá em tempo de começar a pesquisar meios de trazer os gringos, diferente do caso Skatalites que foi muuuito em cima da hora). Então, pra que todos possam conferir o som deles, coloco um álbum de 98, na minha modesta opinião, o melhor até agora (oq é bem complicado de decidir, uma vez que TODOS os albuns deles são excelentes) “The Question” traz diversas músicas em diversas pegadas diferentes, sendo o SKA o principal ritmo da banda. Algumas faixas como “Feed My Girl” apresentam uma levada mais de reggae, assim como a faixa que dá nome ao album. Os Slackers são mais uma banda da “Hellcat”, sobre a qual eu não preciso fazer nenhum comentário.

Além disso, as capas dos discos do Slackers são muito legais, que merecem um post específico, o qual farei em breve ;)

O Download é altamente recomendado:

THE SLACKERS – THE QUESTION

cover-front

  1. “Manuel” – 2:42
  2. “Knowing” – 2:53
  3. “Have The Time” – 3:07
  4. “And I Wonder?” – 3:49
  5. “No More Crying” – 4:32
  6. “Feed My Girl” – 3:39
  7. “Mountainside” – 2:47
  8. “The Mummy” – 3:21
  9. “Motor City” – 4:00
  10. “Power” – 4:26
  11. “Keep Him Away” – 2:49
  12. “The Question” – 3:59
  13. “The Question (Version)” – 4:04
  14. “Face In My Crowd” – 3:13
  15. “Do You Know” – 3:10
  16. “Yes It’s True” – 4:16
  17. “Alone Again” – 3:02
  18. “Make Me Smile” – 4:20
  19. “No Love” – 3:53

DOWNLOAD

The Aggrolites – 25/04 – Inferno Club (SP)

Awright! Estivemos em SP pra conferir o “dirty-reggae” dos californianos do Aggrolites e bem… foi exatamente o que vimos: Dirty Reggae! DIRRRRTY! =D

ticket

A abertura ficou por conta do King Rassan Orchestra (SP) que apesar de enfrentar um local não muito cheio, conseguiu levantar o público com um ska-jazz muito legal, recheado de metais, remetendo-nos ao som feito pelos Skatalites. Contou também com a participação de Felipe Machado (Firebug) no clássico de Toots & The Maytals, “54-46 was my number” que fez até quem estava mais desanimado cantar junto.

Terminado o aquecimento, os californianos subiram no palco rapidamente, sem dar muito tempo para o público esquecer o porquê de estarem ali.

O início do show foi marcado principalmente pelas músicas do 2º album (vermelho, auto-entitulado), reggae pesado, teclado moendo na orelha de todo mundo, que cantou junto vários “hits” da banda…  Sério… o tecladista toca muito!

Mas bem, como não podia deixar de ser, quem mais animou o público foi o vocalista Jesse Wagner, vocal soul destruidor da p$%#a! Todo ia muito bem, todo mundo feliz, quando os Aggrolites resolveram acabar com as energias de todo mundo. Uma sessão de covers do ska tradicional/2-tone/early-reggae/punk que coroaram um show que correspondeu às expectativas de todo o publico (bem, talvez pudesse ter durado mais…). Destaque para os belo-horizontinos que mostraram que são mesmo um bando de jamaicano-enrustido! Nosso amigo calvo Raphael fez a introdução de “Skinhead Moonstomp” no microfone e o nome da cidade se fez presente em agradecimentos “obregado belorizante!”. Chega de tentar explicar…

As fotos do show estão em nosso flickr.

Segue a tracklist roubada do palco pelo amigo calvo:Mr. Misery
Funky Fire
Jimmy Jack
Burning Bush
Country Man Fiddle
Time To Get Tough
Work It
Luner Eclipse
Joe Grind
Faster Bullet
Someday
Work To Do
Prisioner Song
Free Time
Dirty Reggae
Don’t Let Me Down
Banana
Skinhead Moonstomp/Moon Hop

Houve também uma pá de sons do Clash (Whiteman in Hammersmith Palais, Bankrobber e Police & Thieves), Monkey man (na versão do Specials), On my radio (The Selecter), Pressure Drop (Toots & The Maytals)…

Vão aí alguns vídeos por gustassifon:

The Aggrolites – Freetime/Dirty Reggae

The Aggrolites – Skinhead Moonstomp(ft.Raphael)/Money Hungry Woman/Police & Thieves/Pressure Drop/Bankrobber

The Aggrolites – Someday

The Aggrolites – Jimmy Jack

mais vídeos em http://www.youtube.com/user/gustassifon

Enfim, morra de inveja e vê se não perde a próxima tour deles por aqui (quem sabe BH?)

keep on skanking, rockin’steadyin’!

Westbound Train – Come and Get It (09)

Aos poucos as memórias do show dos Aggrolites vão se acomodando e o BeagaSka continua! Em breve um post especial com fotos, vídeos e algumas observações sobre o show em SP do dia 25 (ja adianto que quem nao foi pode ficar muito triste…mesmo!)

Vai aí mais uma sugestão aprovada com 5 joinhas do feiolipe.

Westbound Train é mais uma banda relativamente nova que busca resgatar o ska e o early-reggae bem nas origens. Muita influência de Soul, esta banda de Boston (US) faz um som de qualidade que com certeza irá agradar aos fãs dos Aggrolites, Impalers, Deal’s Gone Bad, Slackers, Western Special, A.S.P.O. e toda a musica de qualidade produzida neste século =) Trata-se afinal de mais uma banda da Hellcat (podem criticar, mas é uma gravadora que está fazendo história) e já tem 4 albuns em sua discografia. Segue o último lançamento, ainda fresquinho  (Abril de 2009) pra download, produzido por Dave Hillyard (Saxofonista Slackers e Rocksteady 7) o que já é um motivo pro donwload =D

Westbound Train – Come and Get It

01. I Dont Belong Here( 3:04)
02. Aint Gonna Be Easy( 3:02)
03. Check Your Time( 3:41)
04. Why You Cry( 2:28)
05. Come And Get It( 2:54)
06. Some Things Are Meant To Be Remembered( 3:40)
07. Salvation( 4:18)
08. If Only( 2:54)
09. What You Need( 3:20)
10. The Passage( 5:05)
11. Lift My Voice Up Loud( 4:52)
12. For The Record( 4:38)
13. So Many Things A Man Can Say( 4:01)
14. Critical Ska( 3:36)
15. Cheers! The Worlds Almost Over( 3:04)

DOWNLOAD

(recomenda-se rapidez, pois os links p/ download estão “desaparecendo” com muita velocidade!)

tag

Come, get it, enjoy it! ;D

Myspace da banda

Site da Hellcat

The Aggrolites mostram seu Dirty Reggae no Brasil

Às vésperas de lançar seu quarto álbum, banda de Los Angeles se apresenta no renomado festival Coachella, nos EUA, e embarca para quatro shows no Brasil, em Porto Alegre (Porão do Beco – 23/4), São Paulo (Inferno Club – 24 e 25/4) e Rio de Janeiro (Teatro Odisséia – 26/4). The Aggrolites são: Jesse Wagner (vocais, guitarra), Roger Rivas (órgão), Jeff Roffredo (baixo) e Brian Dixon (guitarra). Rick Falomir, integrante não fixo, fora da foto, é o baterista.

Quando os Aggrolites se juntaram, em Los Angeles, 2002, para acompanhar a turnê americana do mestre Derrick Morgan, perceberam que o resultado não pararia por ali. Nos anos seguintes alcançaram o respeito de público e crítica, resgatando o Early Reggae, estilo repleto do bom e velho teclado Hammond que remete ao som da Jamaica pré rastafari. A discografia da banda revela também influências do funk dos Meters e da pegada de Toots & The Maytals e The Clash. Tim Armstrong (Rancid), que já tinha os Slackers, os convidou para fazer parte da Hellcat Records e também gravou o disco “A Poets Life” com o dirty reggae dos Aggrolites, presença confirmada nos melhores festivais dos EUA (Coachella) e Japão (Fuji Rock).

Se apontar as influências já antecipa qualidade, os Aggrolites levam grande vantagem sobre outros grupos atuais. Formado em Los Angeles, 2002, o quinteto construiu sua própria forma de ver o reggae baseado não apenas no que de melhor a Jamaica tem a oferecer, como Toots & The Maytals. O grupo adiciona a fórmula também o funk dos Meters e do Tower of Power. Nos discos e nos palcos, o resultado é tão intenso que transmite uma energia jamais vista numa banda do gênero. Os Aggrolites parecem o Clash, ou um grupo punk, moendo seu “Dirty Reggae”.

A expressão “Dirty Reggae” foi criada para descrever o som e a alma dos Aggrolites. A inspiração do rótulo é intimamente ligada ao chamado “Early Reggae”, gênero da música jamaicana cultuado por punks e mods cuja principal referência é o timbre do teclado Hammond, onipresente nas canções. Praticando tal estilo, com fãs cada vez mais numerosos, os Aggrolites chegam a fazer 300 shows por ano, nos EUA, Europa, Japão – e agora no Brasil.

O grupo prepara-se para levar à estrada as 21 novas canções, do novo álbum “IV”, o quarto da sua carreira. O álbum, guardadíssimo, sucede o magnífico “Reggae Hit LA” (2007), que figurou inúmeras semanas nas paradas de reggae e de independentes da revista americana Billboard. A discografia da banda contém ainda os álbuns “Dirty Reggae” (2003) e “The Aggrolites” (2006). Outra pérola é “A Poets Life”, de Tim Armstrong, vocalista do grupo punk californiano Rancid, cuja backing band eram os Aggrolites. Suas músicas aparecem nas coletâneas da 2008 Vans Warped Tour e em diversos volumes da série Give ‘Em The Boot, da Hellcat Records.

The Aggrolites já dividiram palco com Social Distortion, Madness, Rancid, Flogging Molly, 311, Michael Franti & Spearhead, Dropkick Murphys, The Vandals, Against Me!, Gogol Bordello, The Aquabats, Hepcat, The Skatalites, Prince Buster e Derrick Morgan. Foram agraciados com aparições de eventos como Vans Warped Tour, SXSW, Bumbershoot, CMJ, Sundance Film Festival, L.A. Film Fest, Sunset Junction, Detour Music Fes. Em 2009, eles adicionam à lista os festivais Coachella, onde tocam na mesma noite de Paul McCartney, Black Lips e Franz Ferdinand, Fuji Rock, West Coast Riot, Open Air St. Gallen, Pohoda Festival, Rebellion Festival, Chiemsee Reggae Festival, Couvre Feu Festival, entre inúmeros outros ao redor do planeta.

Fotos & Créditos (em alta e baixa resolução)
www.radiolarecords.com.br/download/aggrolites.zip

SERVIÇO:

Cidade: Porto Alegre
Data: Quinta, 23 de Abril
Horário: 22h00
Local: Porão do Beco
Endereço: Av. Independência, 936 – Independência
Fone: (51) 3026-2126
DJs: Kaskata, Leo Garbin e Claudio Cunha
Preços: R$ 30,00 (Club Ska) e R$ 50,00 (antecipados e estudantes)
Ingressos à venda nas lojas Compujob dos Shoppings Iguatemi, Total, Barra e Rua da Praia.

Cidade: São Paulo
Data: Sexta, 24 e Sábado, 25 de Abril
Horário: 23h00
Local: Inferno Club
Endereço: Rua Augusta, 501 – Consolação
Fone: (11) 3120-4140
Abertura: King Rassan Orchestra – DJ: Rev. Denis
Preços: R$ 30,00 (Club Ska) e R$ 50,00 (antecipados e estudantes)
Ingressos à venda na http://www.punkshop.com.br e também na Colex (24 de Maio, 116 – Loja 33),
Trezeta Musik (Augusta, 2203 – Loja 7), Zeitgeist (24 de Maio, 62 – Lojas 349/351) e Estrondo (24 de Maio, 62 – Loja 342)

Cidade: Rio de Janeiro
Data: Domingo, 26 de Abril
Horário: 19h00
Local: Teatro Odisséia
Endereço: Av. Mem de Sá, 66 – Lapa
Fone: (21) 2266-1014
Preços: R$ 30,00 (Club Ska) e R$ 50,00 (antecipados e estudantes)
Participação: Rasta Knast/Alemanha – DJs: Laos e Juca (The Bangarang Sound System)
Ingressos à venda na Punkshop http://www.punkshop.com.br e também na La Cucaracha (Teixeira de Melo, 31H – Ipanema), Áudio Rebel (Visconde de Silva, 55 – Botafogo) e Livraria Berinjela (Rio Branco, 185 – Loja 10 – Subsolo – Centro).

Myspace: www.myspace.com/theaggrolites
Hot Site (Com Audio e Video): www.radiolarecords.com.br/theaggrolites

Entrevistas, credenciamento & imprensa no Brasil
Bruno Lancellotti bruno@radiolarecords.com.br
(11) 9710-9479

Novo álbum Easy Star All-Stars: Beatles!

Para quem não conhece, Easy Star All-Stars é uma banda de Nova York, famosa por seus álbuns covers. Criada em 1997, foi inicialmente  formada para ser a banda de estúdio da gravadora Easy Star Records. Mas em 2003 com o projeto “Dub Side of The Moon” idealizado pelos co-fundadores da gravadora Michael Goldwasser, Eric Smith e Lem Oppenheimer o “coletivo” (coletivo, porque a banda não é fixa e diversos músicos passaram e passam pela formação do grupo) Easy Star All-Stars passou a repercutir na mídia e comercialmente.

“Dub Side of The Moon”, como o próprio nome sugere, é um tributo ao álbum “Dark Side of The Moon” do Pink Floyd, é o mais famoso projeto da banda e ficou por cinco anos como top álbum no quadro da Billboard de reggae. Todos os projetos do Easy Star, com exceção do EP “Until That Day” que contém músicas originais, baseia-se em regravar músicas famosas de artistas consagrados em uma versão dub/reggae. A idéia da banda é sempre manter-se fiel às letras, mudando apenas o arranjo e permitindo-se algumas licensas poéticas como, por exemplo, se em alguma letra tiver a palavra God, alterá-la para Jah (exemplo arbitrário criado por mim), pequenas sutilezas que aproximam mais o remake à cultura reggae/jamaicana.

Após o sucesso de 2003, Easy Star All-Stars surgiram, em 2006, com o “Radiodread”, tributo ao álbum “Ok Computer” do Radiohead. Assim como o seu antecessor, “Radiodread” foi um sucesso e ficou por 18 meses no top da Billboard. Seguindo essa linha de sucessos é esperado o lançamento do próximo e tão aguardado álbum da banda, anunciado para sair em 14 de abril, a bola da vez  são os Beatles. Entitulado “Easy Star’s Lonely Heart Dub Band”, recompilação do álbum  “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, promete ser tão bom ou mais que os antigos trabalhos da banda. Assim como nos outros álbuns, esse possui uma seleção de participações mais que especiais, nomes como: U Roy, Max Romeo, The Mighty Diamonds entre outros grandes artistas do reggae.

Para vocês não ficarem na espectativa, vou colocar aqui o “Dub Side of The Moon”, o mais famoso trabalho, até então, dá banda. Espero que gostem! Sei que os fãs de Pink Floyd deliram com esse álbum, ja presenciei isso. E claro, quem gosta de reggae e dub também com certeza vai se deleitar com essa obra-prima. =D

download

info


estatística

  • 214,626 cliques

roodboss (t)