Posts Tagged 'roots reggae'

V.A. – Trojan Carnival Box Set [2003]

Os Box Set’s da Trojan já são bem conhecidos e sua grande vantagem é compilar uma grande quantidade de singles que é difícil de achar por ai. Disponibilizo aqui mais um dessa série: Carnival!

A temática usada para montar essa compilação – Trojan Carnival Box Set – foi inspirada pelo Notting Hill Carnival, tradicional festa inglesa que acontece nas ruas de Londres desde 1964, que celebra a cultura caribenha na Inglaterra. O track list é bem diversificado, contendo ritmos diversos: calypso, lovers rock, roots, bastante club reggae etc. Tunes de repeito, como “Reggae From The Ghetto” do John Holt e “I’ll Take You There” do Deltones (riddim de “Liquidator”, Harry J.) fazem parte da coletânea. Escute!

Track list (Música – Artista)

Disco 1: http://www.megaupload.com/?d=RS8478Z0

  1. UnityFreddie Notes & The Rudies
  2. Dancing In The Sun – Daniel In The Lions Den
  3. Jamaica Jerk Off – The Pioneers
  4. In The Summertime – The Doctors
  5. I’ll Take You There – The Deltones
  6. I Love Jamaica – Neville Willoughby
  7. Happy People – The Cimarons
  8. Feeling High – Sydney George & Jackie
  9. Reggae From The Ghetto – John Holt
  10. Ain’t It A Beautiful Morning – Danny Ray
  11. Caribbean Rock – Dandy Livingstone
  12. Mother And Child Reunion – The Uniques
  13. Mule Train – Count Prince Miller
  14. Sugarloaf Hill – Del Davis
  15. Walk Away – Marie Pierre
  16. You Can Get It If You Really Want – The Cimarons
  17. Walk The World Away – Teddy Brown

Disco 2: http://www.megaupload.com/?d=CVTHSP1C

  1. Drink More Wine – The Techniques
  2. Everybody Needs Love – Lloyd Parks
  3. Everything For Fun – The Bleechers
  4. Groove Me – Keeling Beckford
  5. Groovy Situation – Derrick Harriott
  6. Jah Jah Train – Barrington Spence
  7. Lively Up Yourself – Bob Marley & The Wailers
  8. Living In Sweet Jamaica – Jackie Brown
  9. Music Keep On Playing – Cornel Campbell
  10. My Jamaican Girl – The Gaylads
  11. Pressure Drop ’72 – Toots And The Maytals
  12. This Is Reggae Music – Zap Pow
  13. Those Guys – The Sensations
  14. Young Gifted And Black – The Gaylads
  15. Best Is Yet To Come – The Twinkle Brothers
  16. Best Time Of My Life – Pat Kelly

Disco 3: http://www.megaupload.com/?d=JQFJBKUJ

  1. Riot Inna Notting Hill – The Pioneers
  2. Big Bamboo – The Merrymen
  3. Brown Girl In The Ring – The Maytones
  4. Festival 10 – Derrick Morgan
  5. Come Down – Carey (Johnson) & Lloyd (Young)
  6. Face Dog – Derrick Harriott
  7. Duppy Gunman – Ernie Smith
  8. Hold Them – Roy Shirley
  9. Irie Festival – Turnell McCormack & The Cordells
  10. Mama Dee – The Starlites
  11. Mo’ Bay – Selwyn Baptiste
  12. Moonlight Lover – Joya Landis
  13. Wake Up Jamaica – Dennis Alcapone
  14. Play De Music – Tinga Stewart
  15. Wheel And Jig – The Viceroys
  16. Soldering – The Starlites
  17. Shaving Cream – The Fab 5 Inc

Links

Jackie Bernard – Musical Explosion [2008]

Para apresentar o artista que estará aqui em abril, um álbum de sua carreira solo. Aqui Bernard apresenta uma fase mais roots, pós 70. A data de lançamento diz ser de 2008 (informações que consegui achar na internet), mas não consegui dados da data de gravação.

É um ótimo álbum, e tem uma coisa curiosa: todas as músicas possuem suas respectivas versões (como nos compactos), que vem logo em seguida da “música base”. Destaque para a faixa que dá nome ao álbum “Musical Explosion”, que, na minha opinião, é simplemente maravilhosa e está no setlist para abril ;).

Espero que gostem e apareçam no show que acontecerá dia 09/04 no Studio Bar. Mais info em roodboss.com.

Tracklist:

  1. Burst Style
  2. Version Style
  3. Never Changing Harmony
  4. Nerver Version Harmony
  5. Original Style
  6. Version Style
  7. Musical Explosion
  8. Musical Temperature Feat Papa Jackie
  9. Ups & Downs
  10. Ups & Versions
  11. Hear My Plea
  12. Hear My Version
  13. Girl You’ve Got To Rope In
  14. Version Rope In

DOWNLOAD

Gregory Isaacs – Cool Ruler [1978]

Em homenagem ao recém falecido e grande artista Gregory Isaacs um belo álbum de lovers, roots reggae, que leva o nome com o qual foi apelidado: Mr. Cool Ruler. Além de Gregory, esse álbum conta com uma participação de peso, The Heptones, Tommy McCook, entre outras “feras”.  Sem mais! Basta baixar, escutar e apreciar o belíssima obra deixada por ele.

Engenheiro de som e mixagens : Maxie

Produtor : Gregory Isaacs

Vocais : Gregory Isaacs
Backing Vocals : The Heptones
Banda de apoio : The Revolutionaries
Bateria : Sly Dunbar
Baixo : Robbie Shakespeare & Ernest Wilson
Guitarra : Bingy Bunny & Chinna & Ranchie
Teclados : Ansel Collins
Metais : Bobby Ellis & Tommy McCook & Herman Marquis

Estudios :
Recording : Channel One (Kingston, JA)
Mixing : Channel One (Kingston, JA)

fonte: http://www.roots-archives.com/release/1438

DOWNLOAD (créditos Y&M)

Jah Shaka em São Paulo (24.10.2010)

Hoje eu (Gustássifon) e o Zumberto embarcaremos para São Paulo para poder conferir no domingo (24.10.2010) o grande Jah Shaka, o soundman mais famoso! Para quem não conhece, o portal RASTA.COM.BR fez um post bem bacana, com uma breve biografia sobre ele , que eu copio e colo aqui:

Próximo dia 24 de outubro a babilônia vai tremer, com o evento que promete ser o maior encontro de cultura de sistemas de som (sound systems) já realizado no Brasil.

Afinal de contas, quem estará presente protagonizando esse evento será ninguém menos que “The Mighty Zulu Warrior”, o grande Jah Shaka, lendário proprietário do sound system que leva o seu nome, e que atualmente atua também como produtor, engenheiro de som, dono de gravadora, entre outras atividades.

Jah Shaka nasceu e cresceu em Clarendon, na Jamaica, mas começou sua carreira musical em Londres no início dos anos 70.

Shaka ingressou no sound system de soul e rhythm ‘n’ blues Freddie Cloudburst como aprendiz de soundman (aquele que comanda o sound system) e, em meados dos anos 70, montou o seu próprio sound system simplesmente intitulado Jah Shaka.

Jah Shaka nomeou o seu sound system inspirado no grande guerreiro da tribo Zulu Shaka ka Senzangakhona, também conhecido como Shaka Zulu.

Jah Shaka ganhou notoriedade por introduzir e privilegiar o dub e o reggae rastafári, de cunho político-religioso, em suas apresentações.

Através de parcerias com produtores jamaicanos como Winston Edwards, entre outros, Jah Shaka conseguia faixas exclusivas direto da Jamaica, antes mesmo de seu lançamento oficial, além de diversas versões exclusivas de um mesmo riddim.

Em pouco tempo, Jah Shaka estabeleceu o seu nome como o principal sound system de todo o reino unido, reunindo enormes multidões de diferentes estilos musicais, cores e raças em suas apresentações.

Durante os anos 80, quando a maioria dos sound systems passou a seguir a tendência da música jamaicana, tocando músicas com temas polêmicos como armas e sexo, Jah Shaka se manteve firme em seu propósito de levar a mensagem de Jah para o seu público.

Neste período, o seu público e suas aparições diminuíram, porém isso serviu para aumentar o seu status de lenda e fazer com que inúmeros novos sounds surgissem com a mesma ideologia de favorecer o reggae com temas sociais, políticos e religiosos.

Jah Shaka também lançou seu próprio selo no início dos anos 80 e desde então produziu e lançou inúmeros álbuns de artistas como Twinkle Brothers, Max Romeo, Prince Alla, Johnny Clarke, Horace Andy, Bim Sherman, Sgt. Pepper, Icho Candy, entre muitos outros, além de inúmeros álbuns dub.

Shaka também fundou a Jah Shaka Foundation, fundação que entre outras atividades ajuda a distribuir medicamentos, livros, cadeiras de roda, materiais de carpinteria e discos para clínicas, escolas e estações de rádio na região de Accra, em Gana.

fonte: Jah Shaka no Brasil em outubro (RASTA.COM.BR)

Além de Shaka, Victor Rice + Buguinha Dub e o soundsystem Quilombo Hi-Fi animam a festa. Todas essas atrações serão de graça em frente ao Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso que fica na Av. Deputado Emílio Carlos, 3641 – Vila Nova Cachoeirinha. Zona Norte em SP/SP.

Estilo RoodBoss Soundsystem, na rua, de graça, além de ser uma baita referência para nós que também nos inspiramos na cultura do sound system jamaicano. Estou super ansioso!

links

Studio 1 Riddimwise

Via Tropical Heat

Para os amantes de Sir Coxsone Dodd, aqui vai uma mixtape essencial! Feita pelo grupo King Kong Disko, contribuidores do blog Tropical Heat, uma compilação de tunes do Studio 1 escolhidos por riddim. São 120 minutos, 84 músicas  e mais de 20 riddims.

Para quem não sabe, riddim são as bases (instumental) das músicas, ou seja, são 84 músicas em mais de 20 versões para as várias bases produzidas pelo Mr. Studio 1, Sir Coxsone.

A seleção foi feita de discos garimpados do acervo do grupo: 7”, 12” singles, clássicos, raridades etc. São mais de 40 anos de história do maior e mais importante estúdio jamaicano.

ESCUTE!
http://www.mixcloud.com/KingKongDisko/studio-1-riddimwise

The Pioneers – More Reggae For Lovers Vol. 4 [1985]

Gosto bastante de Pioneers, principalmente a fase skinhead/early reggae da banda, que acredito ser a mais conhecida. Porém, este disco (que é uma compilação de músicas do grupo e não um álbum propriamente dito) tem a pegada mais para o roots reggae, o que não estraga a beleza das músicas, é apenas diferente. A explicação para essa variação da sonoridade dos Pioneers tem a ver com a data de gravação (década de 70, ver Roots Archives), em que o reggae já transitava para uma mudança do que chamamos de early para o roots.

Uma canção famosa, feita por George Dekker (vocalista principal) e que representa bem essa fase do grupo é a “Nosey Parker“. Matadora!!!

via You & Me on a Jamboree! by Greg Fernandes on 5/18/10

Devido à data deste álbum, 1985, ele tem uma pegada bem diferente da que muita gente está acostumada. Um exemplo disso é a nova roupagem feita para o clássico Long Shot (Kick The Bucket), e que pode parecer estranha para muitos.

Mas, no geral, mantém o brilho próprio de uma das primeiras bandas do reggae. Não é à toa que se chama Pioneers, embora não possa ser levado ao pé da letra.

O destaque fica para a belíssima voz de George Dekker, principalmente nas músicas “Keep Your Mouth Shut” e “Hit Me With Music”.

  1. That’s When It Hurts
  2. Hey Girl Dont Bother Me
  3. Marcus Garvey
  4. Long Shot
  5. Jam Ships
  6. Higher And Higher
  7. Hit Me With Music
  8. Snake In The Grass
  9. Keep Your Mouth Shut
  10. Loop The Loop

DOWNLOAD

Big Youth – Natty Cultural Dread [1976]

Ainda em ritmo de  Virada Cultural e para conhecer um pouco mais, um álbum de 76 do Big Youth. O “Natty Cutural Dread” foi produzido pelo próprio artista e lançado pela Trojan Records. O disco é, basicamente, roots reggae com os vocais de deejay, característico do Big Youth. Algumas músicas, eu arriscaria até em dizer, que tende um pouco para o rub-a-dub, mas não todas. É um bom álbum!

  1. Wolf In Sheep’s Clothing
  2. Natty Cultural Dread
  3. Hell Is For Heroes
  4. Jim Squashey
  5. Touch Me In The Morning
  6. Every Nigger Is A Star
  7. I Love The Way You Love
  8. The Day I Laid My Eyes On You
  9. Keep Your Dread
  10. I Light And I Salvation

DOWNLOAD (link retirado do blog/site Hempadão)

Mais informações:

V.A. – You & Me Inna Maranhão Style

Hoje estava “fuçando” arquivos perdidos no meu computador e eis que encontro uma coletânea You&Me perdida em uma pasta chamada “Download”. É uma ótima coletânea “postada” em 2008 com músicas “típicas” do Maranhão. Digo típicas porque é o estilo de Reggae que o pessoal mais curte por lá, são mais de 30 anos de Reggae e Radiolas, não é atoa que lá é considerado a Jamaica Brasileira. Fantástico, merece ser baixado!

Detalhe para a faixa de abertura que foi “modificada” e ficou super divertido, “Soldering” do Stanly Beckford (gosto bastante desse cara), “Wicked Babylon” do Rebel Lion, banda cearense e música super agradável, “Whoopin Mama” do Carl Dobson, matadora!!! Na verdade a coletânea inteira é ótima, com vários grandes nomes: John Holt, The Pioneers, Delroy Wilson etc. Nem tem como falar de todas, faça o download e aproveite! =D

via You & Me on a Jamboree! by Greg Fernandes on 10/18/08

Apenas tente imaginar: uma ilha negra, no meio do Atlântico, com reggae de domingo à domingo. Não, não é a Jamaica. Bom, me deixe contar uma historinha. Já é sabido que o reggae chegou ao Sudeste, de início, via grandes gravadoras que tinham alguns de seus tentáculos pelo Brasil. Já em 1980, quando mal se sabia o que era reggae em terras nossas, veio um sujeito chamado Bob Marley para eventos “diplomáticos” de promoção do selo alemão Ariola, dono da Island. Em seguida, vieram os pesquisadores que, tendo por base, principalmente, a Europa, trouxeram vários discos do que tocava por lá: o rub-a-dub. Até hoje há uma tradição fortissima do rub-a-dub em São Paulo: Don Carlos, Black Uhuru, Ini Kamoze, Twinkle Brothers, são a inspiração pra muitas das bandas e dj´s paulistas. (Hoje, porém, há um movimento significativo e promissor do rocksteady e early reggae, da qual a moçada desse blog faz parte).

O fato é que no Maranhão a coisa aconteceu diferente. Na década de 70 pipocavam por São Luís diversas casas de “som mecânico”, as discotecas, que tocavam, além da disco music, lambada e outros ritmos latinos. Como os lançamentos desses ritmos eram escassos por aqui, e a necessidade eminente de novidades, devido a concorrência, a única saída foi o contrabando via Cayena e Belém do Pará. Vieram caixas e caixas de discos caribenhos e assim, despretenciosamente, se iniciou uma história de mais de 30 anos com os LP´s jamaicanos que vieram na leva. No começo, não se sabia bem o que era aquilo, mas o publico dançou e aprovou. Por isso, o Norte/Nordeste do Brasil talvez seja o único lugar do mundo onde se dança reggae à dois, que, convenhamos, é bem melhor. As “radiolas”, (à grosso modo, o sound system brasileiro) se multiplicaram. Em 30 anos, mais de 400 delas se espalharam só no Maranhão, junto, é claro, com centenas de dj´s. Houve um tempo em que cada rua de certos bairros de São Luis tinha sua radiola, em muitos casos com os lendários paredões de som gigantescos. E o óbvio resultado: a concorrência monstruosa entre elas, que fez acontecer episódios tragicômicos, como a sabotagem de festas rivais, jogando-se um fio de cobre na fiação elétrica, por exemplo. Mas, o lado bom disso, é que muita gente foi obrigada pesquisar aquilo que havia de mais raro, aquilo que a concorrencia não tocava. Músicas que as gravadoras britânicas e mesmo os jamaicanos rejeitaram até hoje são sucessos absolutos. O cd “You & Me Inna Maranhão Style” tenta adentrar nesse universo das festas de radiola, tão vasto quanto desconhecido por muitos, trazendo algumas das centenas de músicas que fazem a história do reggae ludovicense. Entre risos e lágrimas, cada uma, em algum momento, fez milhares de pessoas enlouquecerem, fez com que comentassem no outro dia, com que esperassem ansiosamente a próxima festa, que são raras, como “Josephine”, que chegou a ser comprada por 200 reais de um Dj para ser vendida em cd´s e fitas k-7. O difícil mesmo é tentar fazer um resumo dessa história de décadas ainda inacabada, mesmo com a decadência evidente das radiolas que, ainda devido a concorrência, passaram a fazer produções proprias com cantores amadores em ritmo digital. O que é certo, é que nesse tempo todo, o reggae no maranhão tornou-se riquissimo, dono de acervos espetaculares, e fez com que a boa música saisse da esfera de entretenimento de uma classe média letrada para ser a diversão de gente simples. Aí está um pequenino pedaço de tudo isso.

Espero que gostem.

Por Canuto Lion*

  1. Abertura – Jackie Brown – Wet Baggy
  2. The Starlights – Eiling in the Barn Yard (Version)
  3. Stanley Beckford – Soldering
  4. Rebel Lion – Wicked Babylon
  5. The Eagles – Rasta Pickney
  6. The Pioneers – A Hundred Pounds of Clay
  7. Derrick Morgan – Send A Little Rain
  8. Brenton King – Josephine
  9. Wong Ping – Chinese Brush
  10. Hanley Banton – Dat
  11. Turnell McComarck and the Cordels – Three Card Man
  12. Ethiopians – Knowlegde is Power
  13. Jackie Brown – Living In Sweet Jamaica
  14. Carl Dobson – Whoopin Mama
  15. Shorty The President – Rockers Tamborine
  16. Sidney Rogers – Another Lonely Night
  17. Keble Drummond – Your Pretty Face
  18. John Holt – Tree in The Meadow
  19. Delroy Wilson – I’ve Been in Love
  20. The Chosen Few – Chain Gang
  21. Flora Adams – Fire Fire
  22. Dell Williams – Searching For Your Love
  23. Gregory Isaacs – Heartaches
  24. Trevor Thompson – Just Out Of Reach
  25. Larry Marshall – Brand New Baby
  26. Elpedo Burke – Madgie
  27. Euda Jarret – You Hurt Me (BONUS TRACK)

DOWNLOAD

John Holt – Holt [1971]

Post recente da galera Y&M, tive que repostar porque John Holt é fundamental. Ele foi o frontman do The Paragons e esse disco é do princípio da sua carreira solo.

via You & Me on a Jamboree! by Greg Fernandes on 4/21/10

Segundo álbum da carreira de John Holt, um dos cantores mais lembrados quando o assunto é reggae romântico. Lançado em 1971, pelo selo Jaguar, foi gravado no estúdio Dynamics com a produção de Bunny Lee. Foi neste álbum que surgiu o hit “Stick by Me”

Classic…!

  1. Stick By Me
  2. A Man Needs A Woman
  3. It’s A Jam In The Streets
  4. It’s A Pleasure
  5. Knock Knock
  6. Keep Your True Love Strong
  7. Got To Get Away
  8. My Number One
  9. All The Love I’ve Got
  10. Hey Jude

DOWNLOAD

Judy Mowatt – Black Woman [1980]

via You & Me on a Jamboree! by Greg Fernandes on 3/23/10

Em grande parte dos lugares, Judy Mowatt é destacada como uma das vocalistas do I-Threes, trio formado em 1974 por Mowatt, Marcia Griffths e Rita Marley para dar suporte ao cantor Bob Marley , já que no mesmo ano Peter Tosh saiu do Wailers. Porém, aqui vale lembra-la como uma das integrantes do grupo feminino Gaylettes.

Este álbum, no caso, é da fase Roots da cantora, mas sem perder aquela melodia que também agrada a quem gosta de uma pegada jamaicana com muita influência Soul e lovers.

Por curiosidade, quem toca bateria nesse álbum é Freddie McGregor, velho conhecido aqui do blog.

Para quem quiser baixar o primeiro álbum de sua carreira – Judy Mowatt – Mellow Mood

  1. Strength To Go Through
  2. Concrete Jungle
  3. Slave Queen
  4. Put It On
  5. Zion Chant
  6. Black Woman
  7. Down In The Valley
  8. Joseph
  9. Many Are Called
  10. Siters Chant

DOWNLOAD


estatística

  • 222.240 cliques

roodboss (t)