Posts Tagged 'festa'

Dennis “El Paso” Alcapone

Dennis Smith, jamaicano, nascido em 1947 e mais conhecido como Dennis Alcapone, passou a juventude frequentando os maiores e mais importantes sistemas de som da Jamaica: The Coxsone Downbeat (Clement Dodd — Studio One), Voice of The People (Prince Buster), The Trojan (Duke Reid — Treasure Isle) e principalmente King Tubby’s Home Town Hi-Fi (King Tubby) que estrelou U-Roy como deejay. Inspirado e apaixonado por este formato de festa, uniu forças com mais dois amigos e montou seu próprio sistema de som, intitulado “El Paso”. O ano era 1969.

Como deejay à frente do El Paso sound system, Dennis ganhou popularidade e seu talento logo despertou a atenção do cantor e produtor Keith Hudson, que o convidou para realizar diversas gravações ao longo do ano de 1970. O renomado produtor Clement “Coxsone” Dodd também ficou interessado no rapaz e lançou grandes hits pelo Studio One, adotando o nome “Alcapone” (apelido que ganhou dos amigos quando assistiram ao filme do gângster). Com Coxsone, gravou singles como Nanny Version (Larry Marshal – Nanny Goat), Power Version (Clarendonians – You Can’t Be Happy), Forever Version (Carlton & His Shoes – Love Me Forever), entre outros, que acabaram compilados em seu primeiro álbum. Também gravou diversos sucessos com Duke Reid, Bunny Lee e outros importantes produtores da ilha.

Alcapone foi um dos primeiros deejays jamaicanos a obter sucesso internacional e realizar turnês pela Europa em meados dos anos 1970. Com seu estilo bastante peculiar de “cantar” sobre as músicas, influenciou uma nova geração de deejays como I-Roy e o jovem Dillinger (que inclusive começou sua carreira sob o nome “Young Capone”). Em 1972 foi coroado pela revista jamaicana “Swing” como o melhor deejay, título que ajudou a aumentar sua popularidade e legião de fãs ao redor do mundo.

Lembrando que as origens do MC (mestre de cerimônias) no cenário musical atual, vem dos deejays da música jamaicana (não confundir com o DJ do hip hop, que teve sua origem no seletor da música jamaicana). O papel do deejay incluia incentivar os dançarinos e promover o sistema de som. Muitas vezes, devido ao público ser formado por pessoas de baixa renda dos guetos jamaicanos, os deejays também divulgavam notícias que ouviam nas rádios, devido ao fato de que ter um rádio em casa era um privilégio de poucos frequentadores dos salões de dança nessa época na Jamaica.

Em Dezembro de 2010, a equipe RoodBoss teve a oportunidade de conhecer Dennis Alcapone pessoalmente em Kingston e prestigiá-lo numa apresentação em praça pública. Da viagem ficaram registrados boas memórias e um vídeo exclusivo em que o deejay manda um salve aos brasileiros: “Big up, Brazil!”

Certamente, Alcapone possui um talento de originalidade inestimável. É com muito orgulho e honra que a equipe BeagáSka/RoodBoss comunica que, aos 64 anos de idade, ele estará em Beagá e pela primeira vez no sudeste brasileiro. Dennis se apresenta no dia 28 de Abril na festa RoodBoss Downbeat com RoodBoss Soundsystem. Mais um grande show com uma figura lendária da era de ouro da música jamaicana. YES, FROM JAMAICA TO BRAZIL!

C.a.p.o.n.e. Capone. Dennis Alcapone is coming!

PROMOÇÃO para RoodBoss DownBeat com King Stitt

No sábado, dia 08/10/2011, Beagá será marcada pela apresentação do pioneiro/lendário deejay jamaicano KING STITT. Para ficar ainda mais fácil de ir, o RoodBoss está fazendo uma promoção relâmpago. De hoje até amanhã os primeiros compradores pagarão apenas R$ 15,00. Então não fique parado, corra e garanta a entrada para o show. Acesse: http://roodboss.com/ugly15 – o pagamento pode ser feito através de boleto, cartão de crédito e transferência online, todas as opções para satisfazer a todos.

Em breve mais informações sobre o RoodBoss Downbeat com o King Stitt, aqui no Beagá Ska.


RoodBoss Downbeat {KING STITT} (Facebook)
  • Sábado, 08/10/2011 das 22 às 06h
  • Mercado das Borboletas (Mercado Novo) – Av. Olegário Maciel 742, 3º piso – Belo Horizonte, Brazil / Estacionamento no local
  • Ska, Rocksteady, Reggay, Lovers, Dubwise, Dancehall, Rub-a-dub, etc.
  • PROMO $15, 1º lote $20, 2º lote $25, 3º lote $30 (compra online em http://roodboss.com)

RoodBoss Meets The Ska Professor – 20/08/11 @ Nelson Bordello

“I play ska, rocksteady and early reggae, and when I go out to play people rail up an gwaan … dem love it different.”

Dia 20/08/2011, sábado próximo, acontece mais uma edição do RoodBoss Downbeat. Nessa edição contaremos com a seleção do maior colecionador de “oldies” do mundo. Diretamente de Kingston, Jamaica: Dexter “Echo” Campbell.

Dexter Campbell, conhecido mundialmente como “The Ska Professor”, seleciona música desde os anos 60 e tem profundo conhecimento sobre Ska, Rocksteady e Early Reggae. Nos anos 70 fundou o sound system Echo Vibration com seu amigo e deejay General Echo. Os dois moravam em Montego Bay mas atuavam em “sound clashes” por toda a ilha. As lendárias gravações desses “clashes” são bastante valorizadas por aficionados da cultura sound system ao redor do mundo. Dexter roda a Jamaica e o mundo divulgando sua música. Esta é sua primeira vez no Brasil.

Participação especial: Jurássico [Jurassic Sound System — You & Me on a Jamboree — São Paulo]

Evento no Facebook

RoodBoss Downbeat [Ska Professor] — Sábado, dia 20/08/11 a partir das 22h no Nelson Bordello, rua Aarão Reis 554, Centro. R$20,00.

Jamaica belorizontina: Jackie Bernard (9/4) + Skatalites (15/4)

A música jamaicana anda em alta em Belo Horizonte e diversos eventos tem cada vez mais incoporado elementos dessa cultura, nem que seja pelo menos na divulgação ou nome. Nos dias 09 e 15 de abril, Belo Horizonte se tornará a Jamaica Brasileira. Dois finais de semana seguidos que promete trazer o foco para a capital mineira quando o assunto é cultura jamaicana.

Jackie “Singer Man” Bernard retorna aos palcos

Sucessos como “Singer Man” e “Sufferer” emplacaram nas paradas jamaicanas durante as décadas de 60 e 70, gravadas pelo trio vocal The Kingstonians. À frente deste trio estava Jackie Bernard com sua voz peculiar e linda! O trio trabalhou ao lado dos mais renomados produtores da ilha como Derrick Harriott, Duke Reid, Lee Perry e Coxsone Dodd. Profissionais responsáveis pelo lançamento de diversos hits que contribuiram para a imortalização do cantor. Após anos sem subir aos palcos e aos 63 anos ele retorna para se apresentar exclusivamente no Brasil. O artista passou por São Paulo e na sequência se apresenta aqui, Belo Horizonte, no sábado, dia 9 de abril.

Para acompanhar Bernard, uma seleção de músicos belorizontinos de bandas consagradas no cenário independente juntaram-se para prestigiar o cantor. Junto com a Pequena Morte, integrantes das bandas Iconili, Fusile, Raiz de Jequi, Junkie Dogs e Bangah compõe a Big Band que fará a base instrumental e vocal para os clássicos que marcaram a carreira de Jackie.

Completando a primeira noite jamaicana, seletores de três sound systems brasileiros e um Dj de Belo Horizonte escolhem o que vai tocar durante a noite nos intervalos sem show.

Nos toca-discos estão os anfitriões do RoodBoss Soundsystem e os convidados do Jurassic Soundsystem de São Paulo, que juntos fizeram uma viajem à Jamaica no último mês de dezembro. Foi em Kingston que tiveram oportunidade de aumentar seus acervos de discos e conhecer Jackie Bernard, daí, a idéia de trazê-lo para o Brasil. Continuando com as atrações, os amigos do Skadrophenia Soundsystem de Curitiba, participarão da noite com um set especial de nothern soul. Acompanhando a “pegada” black o Dj Yuga, já conhecido em Belo Horizonte pelo seu projeto Black Broder e diversas festas que promove, completa o time de seletores da noite.

A noite acontece no Studio Bar (Rua Guajajaras 842, Centro – próximo a Rua São Paulo) a partir de 22hs. A entrada é $20 na porta, sujeito à lotação da casa. É IMPORTANTE CHEGAR CEDO.

The Reggae Big Band

JACKIE BERNARD – VOCAL LÍDER (The Kingstonians)

Juliana Travassos – vocal (Bangah), Isabel Diniz – vocal (Bangah), Gustavo Freire – guitarra/vocal (Pequena Morte), Raul Gustavo – guitarra/vocal (Pequena Morte), Rafael Ludicanti – guitarra (Junkie Dogs), Gabriel Assad – baixo (Pequena Morte), Max – trombone/vocal (Pequena Morte), Paulo Barcelos – trompete/vocal (Pequena Morte), Henrique Staino – saxofone/vocal (Fusile), André Orandi – teclado (Iconili), Wesley Cançado – bateria (Raiz de Jequi), Tamás Bodolay – bateria (Pequena Morte), Tio Rô – percurssão (Pequena Morte)

A maior banda de Ska do planeta

Sem que se possa perder o ritmo, no final de semana seguinte, sexta-feira, dia 15 de abril, a mais famosa banda de ska, The Skatalites, se apresenta em Belo Horizonte. O show será parte do Flaming Night de número #17, festival produzido pela 53HC e já bem conhecido pelos belorizontinos.

Os Skatalites surgiram, incialmente, como backing band do estúdio mais famoso da Jamaica, o Studio One do produtor Coxsone Dodd. A banda reunia os melhores músicos de jazz, boogie-woggie, mento, calypso e ritmos africanos da ilha. Quase todos tinham a formação em comum, haviam estudado na Alpha Boys School (escola católica para orfãos que dentro da sua grade curricular ensinava música ao alunos). Foi essa mistura musical que deu origem ao primeiro ritmo verdadeiramente jamaicano: o Ska.

A sonoridade da banda era tão contagiante que os fãs começaram a se perguntar quem eram aqueles músicos por trás das canções que ouviam. Foi assim que Tommy McCook – principal integrante do Skatalites na sua origem e nome importantíssimo para a música jamaicana – sugeriu que formassem oficialmente uma banda: The Skatalites. A partir daí o Ska estourou e a banda ajudou a por a Jamaica e sua música em evidência nos quatro cantos do planeta. Os Skatalites já gravaram com diversos artistas de renome da ilha, inclusive Bob Marley quando o Wailling Wailers ainda era um trio vocal composto por ele, Peter Tosh e Bunny Wailer.

Completando o Flaming Night #17, as bandas Pequena Morte, – que lançou recentemente seu debut álbum: Defenestra! – Fusile e Peixoto & Maxado tocam seus repertórios animadíssimos. Abrindo os shows tem o americano Victor Rice com dubs e experimentações, além dos seletores do RoodBoss Soundsystem lançando as tradicionais pedradas jamaicanas em disquinhos.

O festa acontece no Music Hall (Av. do Contorno 3239, Santa Efigênia). Informações sobre a venda de ingressos, preços e locais de compras visitar o site da 53HC (vide Links).

Links

Fridaynight Skanking

Amanhã [28.05.10], como todas as sexta-feiras (salvo algumas exceções) tem Fridaynight Skanking.

Para os frequentadores do blog e que são de Beagá, fica a dica para curtir música jamaicana de qualidade. O Fridaynight Skanking acontece todas as sexta-feiras no Uzina (R. Grão Mogol 908, Sion). São mais de 6 horas de discotecagem de Ska, Reggae, Dub, Rocksteady, Dancehall e afins. Nos toca-discos, eu (Gustássifon, RoodBoss selectah) apresento um pouco da minha singela coleção de discos. Quem tiver afim, é só chegar! ;)

E para quem não puder ir essa semana, mas gostou da idéia, é só ficar ligado no twitter: http://twitter.com/fnskanking

RoodBoss na Virada Cultural, digo ILEGAL!!

Faz três anos que o Jurassic Soundsystem/Y&M fazem uma festa durante a Virada Cultural em São Paulo. A idéia do evento surgiu como uma forma de protesto, já que a prefeitura nunca aceitou o “pedido” deles para participar da Virada. Este ano até palco de música jamaicana tem, acho que de certa forma eles influênciaram o evento da Prefeitura de SP.

Pois então, sábado próximo, dia 15/05/2010, além do Jurassic com suas pedradas, já conhecidos pelos belorizontinos, terá RoodBoss Selection para contribuir com a festa. Vai ser foda, total RoodBoss style: na rua, de graça e para quem quiser ouvir. Então, quem tiver por lá, dá uma passadinha. De quebra pode ainda ouvir um pouco do Kulcha Sounds Hail Him e quem sabe, BIG YOUTH! Mais informações no flyer virtual e links abaixo.

Info:

SENSACIONAL!!! Sábado, 20/03/2010, sob o viaduto Stª Tereza

Uma dose de música jamaica de graça para esse final de semana próximo, sob o viaduto Stª Tereza.

Os selectors do RoodBoss foram convidados para incrementar a festa SENSACIONAL, que acontece neste próximo sábado, dia 20/04/2010: ska, rocksteady, early reggae, dancehall, dub e muito mais. Um pequeno aquecimento para o próximo Soundsystem que acontecerá no dia 17/04/2010.

Vai perder?

Mas atenção! A seleção musical começa a partir das 14h e vai até as 16h, chegue cedo para não perder!!! Mais info logo abaixo:

Qual o seu conceito de festa perfeita?

O meu é: música ao vivo divertida em de qualidade, que me apresente novidades, com bebida barata, vários amigos, num lugar aberto, de fácil acesso e DE GRAÇA! Se você concorda comigo na maioria desses quesitos, te apresento algo que provavelmente se assemelha a uma festa assim:

SENSACIONAL – Simpósio de Empreendedorismo Nada Sensato Articulado na Cena Internacional e Organizado por Nossos Amigos Legais!

Bandas:

Hospitalu Iela
Pequena Morte
Fusile
Maitê
Skacilds

DISCOTECAGEM

Roodboss Selectors

RBS#4 | Sáb 08.08.09 | 14h | Pça Savassi


Clique na imagem para ampliar.


Clique na imagem para ampliar.

O RoodBoss Soundsystem é um sistema de áudio instalado eventualmente no espaço público de BH. Inspirado nos antigos sound systems jamaicanos, leva para as ruas um pouco da rica cultura musical dessa famosa ilha caribenha. Trata-se de um evento de rua gratuito onde todos são bem vindos. A música em alta potência aproxima uma enorme quantidade e diversidade de pessoas que acabam contaminadas pelo balanço num clima de pura diversão e harmonia.

A quarta edição do RBS é especial. Enquanto o povo jamaicano celebra a independência de seu país no dia 6 de Agosto, comemoraremos aqui o Jamaican Day no Sábado, dia 8. A proposta é tentar percorrer as vertentes da música da Jamaica com base na cronologia de seu desenvolvimento. Mento/Calypso às 14h, Ska/Jamaican Jazz às 15h, Rocksteady/Early Reggae às 16h, Roots Reggae/Dub às 17h, Dancehall/Ragga às 18h e à partir das 19h uma miscelânea que inclui estilos influentes e influenciados. Dessa vez, a Praça Diogo de Vasconcelos é o local que dá sequência na itinerância. Conhecida como Praça da Savassi, é o centro dessa importante região comercial que reúne uma vasta gama de frequentadores, desde famílias a juventude boêmia.

O evento de estréia aconteceu nas proximidades da Praça da Estação, região central da cidade. O som surpreendeu os transeuntes e a espectativa das pessoas que ali estavam! A segunda edição foi na Praça Duque de Caxias no Santa Tereza, antigo e boêmio bairro de BH. Tranquila, bem arborizada e rodeada por bares e restaurantes a praça foi ponto de encontro para dez horas seguidas de muita animação. Na Praça da Assembléia aconteceu o terceiro RBS. O agradável espaço de convivência da praça reuniu grande quantidade de pessoas de todo tipo.

Estamos falando de uma produção musical e cultural que influenciou intensamente outras partes do mundo. E não entenda cultura jamaicana apenas por Bob Marley, roots reggae e rastafari. Os jamaicanos recebiam sinais de rádios americanas que transmitiam rítmos como R&B, soul, funky e jazz. Aos poucos foram experimentando fusões de elementos presentes ali com a música local (mento e calypso) criando assim o ska, responsável pela internacionalização da música da Jamaica. À partir daí a coisa foi naturalmente se transformando e gerando outras variações como o Rocksteady e o Reggae, passando pelo Dub, Dancehall e Ragga. As vertentes se coexistiam e eram discotecadas frequentemente nas discotecas ambulantes denominadas sound systems, que se tornaram populares na ilha desde a chegada dos hits americanos. Os sound systems iniciaram toda essa cultura de DJs, MCs e remixes que conhecemos hoje.

Acompanhe o blog beagaska.wordpress.com para mais informações sobre música e cultura jamaicana. E até dia 8!

NA RUA NA REDE NA TORA

1246229212_az_recposterweb

SELO VIRTUAL AZUCRINA RECORDS FAZ FESTIVAL DE LANÇAMENTO

No dia 4 de julho, sábado, acontece a partir do meio dia o festival de lançamento do selo musical Azucrina Records! com a apresentação de oito bandas e artistas de Belo Horizonte embaixo do viaduto Santa Tereza. Os shows começam ao meio dia e são gratuitos.
O festival contará com seletores do RoodBoos Sound System, Retrigger e as bandas FadaRobocopTubarão, Muda, Ü, Cães do Cerrado, Icollini e Hotel Tofu. Além da música o festival conta com a particição dos coletivos Pegada, Fórceps, Gato Negro, Barata Vegana e Mongoteca, representantes da música independente, dos ativismos cibernético e de liberação animal, da mão na massa e do escracho.

O AZUCRINA RECORDS!

O Azucrina Records! é a netlabel do coletivo-estúdio Azucrina!, onde convivem o visual, o sonoro e criatividades adjacentes. O trabalho do selo envolve o lançamento, divulgação e apoio a iniciativas musicais independentes.
Buscando entusiastas autónomos, experimentações, ousadias e estranhices, feitas com instrumentos musicais ou computador, sampleagem ou gravações de campo, a netlabel realiza parcerias que compartilham da vontade de fazer as próprias músicas, camisetas, posters, vídeos, livros, zines, blogs e mais.
Seja uma iniciativa pro-contracultural, vanguarda marginal, retaguarda pseudo-tropical, break-dinner-crust, ambiente-city-ghost ou qual for sua ramificação, partimos de menos expectativa e mais participação.

Oito atrações sobem ao palco armado debaixo do viaduto Santa Tereza apresentando ao público uma grande variedade de estilos e inventividades. Participam do festival Retrigger e seu break beat punk-surf-jungle; Muda e o experimentalismo inclassificável; o trio Hotel Tofu com folk e psicodelismos; os FadaRobocopTubarão e muito rock; Ü e suas esquisitices brasileiras; os Cães do Cerrado e o punk rock (do cerrado); a banda Iconili tocando improvisos experimentais psicodélicos e os Seletores do Rood Boss pondo diversão e ritmos jamaicanos nas caixas.

Além das bandas, bancas serão montadas para distribuição, reprodução e venda de lanches veganos, zines, discos, posters, camisas, livros, quadrinhos e muito mais. Esses materiais serão disponibilizados pelos coletivos Fórceps e Pegada, que atuam na produção e divulgação da música independente; Gato Negro, que trabalha em prol do veganismo e do direito animal; Barata Vegana e seus lanches baratos sem ingredientes de origem animal e Mongoteca, bom humor.

texto:overmundo

FNS especial RBS aka ROOD-IN-DOOR 22.05.09

Log662

Sexta-feira é sinônimo de música jamaicana no Uzina Restaurante & Lounge! E essa próxima Sexta – 22.05.09 – é mais que especial. O próximo RoodBoss Soundsystem se aproxima e o Fridaynight Skanking abre espaço para uma noite de aquecimento. Os seletores que integram o line-up base do RBS vão esquentar o ambiente com toda a variedade dos rítmos caribenhos. Para completar, a casa oferece um excelente cardápio composto por pratos saborosos, drinks variados e, claro, aquela cerveja gelada. Lembrando que em noites de FNS o drink Rocksteady é metade do preço!

Log663

O Uzina fica na Rua Grão Mogol 908, Sion. Serão R$3,00 de entrada e R$7,00 de consumação. Traga dinheiro em espécie pois a casa ainda não aceita cartão. Easy skanking!

Rood-in-Door

Conheça melhor o RoodBoss Soundsystem em www.roodboss.cjb.net.


estatística

  • 222.166 cliques

roodboss (t)

mais clicados