Posts Tagged 'brasil'



Os Paralamas do Sucesso – Selvagem? [1986]

Não é a primeira vez que posto aqui um álbum dos Paralamas do Sucesso. O por quê deu estar postando pode ser explicado aqui.

Os Paralamas do Sucesso foi uma das primeiras bandas que gostei e acredito que muito do motivo deu gostar de SKA hoje, teve a ver com isso.

Esse álbum em particular é meu segundo favorito, depois de O Passo do Lui. Ele contem várias das músicas famosas como “Alagados”, “Melô do Marinheiro”, “A Novidade”. O bacana é que, ao contrário do que estamos acostumados, as primeiras versões dessas músicas têm uma sonoridade mais próxima da Jamaica do que as que costumamos ouvir nas rádios ou de versões ao vivo. A música “Você”, por exemplo, tem uma base bem puxada para o reggae/dub. Além disso existem algumas versões dub das músicas como: “Marujo Dub” (Melô do Marinheiro) e “Teerã Dub” (Teerã). Algumas canções que eu destaco são: “Teerã”, “O Homem” e as versões dub, são ótimas e têm tudo a ver com ska/reggae.

DOWNLOAD

Uma curiosidade. Encontrei uma entrevista do Bi Ribeiro, baixista dos Paralamas do Sucesso, para o site http://whiplash.net. Retirei alguns trechos que achei interessante e colo eles aqui em baixo. A ordem está correta das perguntas só não está completa a entrevista.

Angela (entrevistadora) / Qual o baixista que influenciou mais no seu trabalho?

Bi Ribeiro / Posso falar que o baixista que mais me influenciou na forma que eu toco hoje foi o Robbie Sheakspere, que é um jamaicano que já tocou com Deus e o mundo aí, que eu considero o melhor baixista.

Angela (entrevistadora) / E a volta do SKA é saudável? O Specials está voltando, o Madness está voltando, e não nasceu morto o re-movimento?

Bi Ribeiro / Re-re-movimento. Teve SKA nos anos 50, 60. Depois teve a volta no fim dos anos 70 e agora voltou de outra forma, mais agressiva até. Eu acho muito legal as bandas novas.

Angela (entrevistadora) / O Paralamas sempre foi conhecido por fazer essa mistura de ritmos e tal. Eu ouvi em uma entrevista do Herbert que vocês conheceram os ritmos mais brasileiros em uma turnê, depois do primeiro disco, e daí depois surgiu Selvagem e todos os outros…

Bi Ribeiro / Foi isso, cara. A gente começou a gostar mais dessa coisa mais cintura, a partir desse movimento 2Tone, essa volta do SKA, começo dos anos 80. A gente começou a ouvir isso. Aí eu já conhecia reagge, Bob Marley. O irmão do Herbert adorava, mas eu não gostava do Bob Marley, achava chato. Achava reagge chato. Aí comecei a ouvir reagge a partir dos grupos ingleses. Comecei a ouvir reagge, só reagge, e aí comecei a ouvir música africana. Nós, né! Aí a gente começou a ver a sintonia que tinha, desse tipo de música com a música brasileira. E ver aqui dentro as coisas que pareciam , tipo baião com raggamuffin’, ou sei lá…tem tantas coisas aqui. A gente foi associando e começou a dar valor a música daqui. Não que a gente não desse. Começou a entender melhor…Não sei. A gente deu a volta ao mundo para chegar aqui, mas pelo menos chegou, né?! A gente estava ligado em reagge, música africana, e a gente foi fazer essa excursão do primeiro disco, 84, 85, pelo Brasil. A gente não conhecia a Bahia, não conhecia o Nordeste. Eu fiquei louco. A gente ficou doido, quando fomos chegando e vendo. Eu sou muito curioso. A gente chegava nos lugares, ver as pessoas tocando nos ensaios de bloco, o que fosse. Então a gente viu muita coisa, descobriu muita coisa.

Bom é isso, tirei alguns trechos, a entrevista na integra pode ser vista aqui:

INFO

pauline black: the selecter (on my radio ’91) – vídeo

Pegando uma ponta no post dos shows de ska para o ano que vem , que entre alguns nomes incluem Pauline Black, uma diva da Two Tone e de toda aquela geração ” rudie ” que deixou o seu legado para a música pop desde os anos 70 até hoje, segue aí um registro da moça e sua banda. Para os curiosos de plantão Pauline Black marcou grande presença com sua banda The Selecter durante a 2º onda do ska que estourou na Inglaterra principalmente através do selo / movimento musical Two Tone.

Entre no clima, torça pra que ela venha à BH e confira a pegada de Pauline Black e o The Selecter neste vídeo bombástico de On My Radio de 1991, banda reformada, versão regravada do hit original.


estatística

  • 220.793 cliques

roodboss (t)