Dancehall e Raggamuffin

Quanto começamos as discotecagems aqui em BH com o Cavalo de Tróia e depois com o Roodboss Soundsystem, sempre houve muita duvida em relação ao Dancehall, parece que pouca gente sabe o que é, então resolvi fazer um pequeno texto pra tentar esclarecer um pouco sobre esse assunto.

No final dos anos 70 a Jamaica passava por uma mudança de governo, saia a esquerda e a direita entrava no poder, e isso se refletiu na musica os temas de critica social e religião (Rastafari) que dominavam o reggae deram lugar a letras sobre sexo, violência e festas. Nesta época o produtor Don Mais juntamente com os Roots Radics estava trabalhando com alguns Riddims O Riddim é a base instrumental de uma musica, que vai sendo usada por varios artistas sempre se reciclando antigos da Studio One, dai surge o ritmo do dancehall com bateria e baixos bem marcantes. yellowman

Logo os cantores da época aderem ao novo ritmo e consequentemente os Soundsystems que com Toasters – Toasters são os “mestres de serimonia” de um soundsystem, eles cantam e falam por cima das musicas animando o publico – como Yellowman, Lone Ranger e Ranking Joe vão moldando o dancehall, e logo os Toasters estavam gravando discos com as musicas que faziam em cima dos riddims de dancehall e começaram a lancar mais discos do que os cantores. Foi ai que surge o nome Dancehall, que é o termo usado para os locais aonde ocorrem as festas dos Soundsystems.

Em 1985 o dancehall começa a mudar, usando um teclado Cassio MT-40 o produtor King Jammy cria o que é considerado o primeiro Riddim completamente digital, o Sleng Teng Riddim, que é lançado na musica “Under Me”  Sleng Teng de Wayne Smith. A musica estoura na jamaica e logo o dancehall é tomado pela sonoridade eletronica, o estilo de vocal também muda e se torna mais rapido “agressivo” com artistas como Buju Banto, Cobra,  Bounty Killer e Shabba Ranks, o estilo fica conhecido como Raggamuffin.

Nos anos noventa o Dancehall/Raggamuffin sai da jamaica e toma o mundo, quem não conhece o Shaggy? Mas com a fama o dancehall começa a ser bastante criticado pelas letras violentas e algumas vezes até mesmo homofobicas, isso levou muitos cantores a repensarem seus valores e voltarem suas letras para o Rastafari e critical social, alguns até escrevem tanto sobre a religião quanto sobre violência e slackness (sexo). Hoje em dia o dancehall vive uma boa fase com varios artistas espalhados pelo mundo como: Mr. Vegas, Damian Marley, Elephant Man, Sean Paul, Tippa Irie e Dr. Ring Ding.

No Brasil o dancehall chegou nos anos 90 com bandas como Skank e o Planet Hemp, hoje em dia o estilo vem crescendo cada vez mais pelo pais com nomes como: Jimmy Luv, Arcanjo Ras, Lei Di Dai, Ms. Ivy, Funk Buia, Jeru Banto (que passou aqui por BH com o Digitaldubs) e muitos outros, até o rapper de BH, Renegado passou pelo dancehall em seu disco com as musicas Sei quem ta comigo e Santo Errado.

Bom, é isso, no mais segue ai alguns links interesantes:

http://www.raggabrasil.com (Site sobre o dancehall no Brasil com textos, entrevistas e downloads, etc)

http://www.riddimbase.org (Banco de dados sobre Riddims, desde os classicos até os mais modernos)

http://www.dancehallreggae.com (Site sobre dancehall, com noticias, letras de musicas, videos, etc)

Anúncios

8 Responses to “Dancehall e Raggamuffin”


  1. 1 gustassifon 05/01/2009 às 17:25

    posta um yelloman ai vasseur, fui com a cara do cara hehehehe =P

  2. 2 vasseur 05/01/2009 às 18:00

    Leu meus pensamentos! ja to subindo um aqui.

  3. 3 Michel 28/01/2009 às 12:26

    Vale lembrar que nao somente o Renegado, mas inumeros outros grupos de Rap de Bh e regiao utilizam referencias e influencias do Dancehall (assim como do reggae em geral): Apologia X, Dejavuh, LealSoundSystem, Sos Pereiferia… Esses foram os q eu lembrei de cabeça… deve haver mais!

    Falow!

  4. 4 gustassifon 29/01/2009 às 14:07

    Bacana Michel! Não conheço nenhum desses grupos =P, vou procurar a respeito, mas se puder disponibiliza pra gente conhecer, parece bem interessante. Valew!

  5. 5 Mista Woody 13/01/2012 às 15:09

    Muito bom o texto, e de forma simples deixou claro as caracteristicas deste segmento musical. Sou de SP, mas morei por mais de 5 anos em MG.

    Sou cantor de ragga, reggae e rap aqui em SP e estou desenvolvendo um trabalho novo com inflencias de todos esses estilos, quem quiser conferir acess: http://soundcloud.com/woodyrap

  6. 6 leo 12/07/2012 às 19:38

    Cara, boa noite estou procurando um ragga dos anos 90, que não sei o nome, porém a musica é muito paracida com musica dos dedinhos (eliana), mas cantada em ingles. Essa musica tocava nos balies coladas com General Puntuntun, Shabba, Maxi priest. A letra era parecida com a expressão DIBI DIBI DIBI!! ALGUÉM CONHECE?

  7. 7 Danie 29/01/2014 às 01:03

    Cutty Ranks – Stopper acho que é esse é o dibidibi que procura.


  1. 1 Dancehall, a perda da “marca” jamaicana! « BeagaSka Trackback em 17/03/2009 às 12:49

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




estatística

  • 213,477 cliques

roodboss (t)

roodboss (f)


%d blogueiros gostam disto: